Conheça o coletivo artístico Quebrada Cultural

Prédio que abriga a Quebrada Cultural, no bairro Triângulo.

Fazendo uso de um espaço físico único para criação de seus trabalhos, Lucas Galdino (teatro), Analia Lobo (artes visuais), Tim felix (música), Wandeallyson Landim (artes visuais) e Maria Macêdo (artes visuais) são cinco artistas que juntos decidiram construir um coletivo artístico como forma de ocupar o seu bairro, e utilizam como principal veículo sua arte. Uma série de três vídeos curtos encontrada em um post no instagram de endereço @quebradaculturalt, mostra Lucas Galdino de máscara no rosto e marreta na mão — e mais algumas pessoas destruindo paredes de um amplo cômodo. No primeiro vídeo avisam: estamos em construção.

Lucas conta que a ideia para formação do agrupamento surgiu na universidade regional do cariri (URCA), logo após a conclusão do curso de Teatro:

“Nosso coletivo de artistas nasceu depois da universidade, para produzir arte na comunidade, transmitir os aprendizados que a gente teve dentro da universidade, chegando até o povo. A universidade está aí pra isso, para a gente irradiar as construções feitas no período acadêmico e transmitir conhecimento. O quebrada está aí para isso, para promover eventos na comunidade, eventos beneficentes, eventos festivos, falas, palestras, oficinas, feiras.”

Em meio a um momento difícil no cenário mundial, com o coronavírus entre nós e recomendações de isolamento social amplamente difundidas pelos órgãos de saúde, a cultura na quebrada se reinventa como pode. O “Olhar da quebrada” foi uma ação cultural digital encabeçada pelo Quebrada Cultural para divulgar o trabalho dos artistas da região CraJuBar (Crato, Barbalha e Juazeiro) e Vale do São Francisco, visto que a cultura nunca foi protagonista quando se trata de assistência dos governos. Lucas Galdino (@bixacariri) fala um pouco sobre a experiência tão significativa de continuar a produzir arte na pandemia: 

Ainda segundo Lucas, a Quebrada Cultural continuará as atividades online, promovendo visibilidade aos artistas do Cariri e levando arte ao povo. A quebrada é para todo mundo e promove a convivência social com sua pluralidade de eventos dentro do bairro, além de promover uma sensação de ocupação e pertencimento nos moradores do lugar.

Para conhecer mais sobre o projeto e ficar de olho nos eventos, siga:

Quebrada Cultural

Bixa Cariri

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s