SANGINE

O Circo

O Sangine Circo Escola é um projeto social desenvolvido no bairro triangulo em Juazeiro do Norte, a partir da ação voluntária de pessoas da comunidade. A escola tem por objetivo principal educar crianças e jovens através da arte circense, oferendo um espaço onde a imaginação e a criatividade artística das crianças são valorizadas e estimuladas.

As tardes das crianças do bairro triangulo mudaram desde que o Sangine nasceu e cresceu ali na rua Maria Dantas de Medeiros. Aquelas bandas  sempre cheias de crianças, vizinhas e amigas de escola, que enfeitam o cenário típico de bairros residenciais periféricos.

Pique-esconde, pega-pega, cai no poço, uma lista infindável de brincadeiras possíveis ocuparam espaços além das ruas já dominadas pelas crianças. Atrás da porta de número 111, o que era um terreno abandonado se transformou numa pista de decolagem para a imaginação daqueles e daquelas que quiserem. Além de um lugar para brincar, Sangine é fundamentalmente uma escola. As crianças se empolgam para aprender malabarismo, mas acabam ganhando também lições de humanidade que levam para o resto da vida.

Há aqueles que passaram por Sangine e são gratos pelo rumo da vida que seguiram graças ao projeto. Há outros que entraram como uma criança curiosa e hoje atuam como professores, passando as experiencias para os mais pequenos. Sangine tem muita história, e muita gente para conta-las.

AME E IMAGINE

Sangine não tem dono, na verdade é das crianças, é dos artistas, é da comunidade. Depende deles, nessa ordem. Mas alguém tem sido desde o começo de tudo o coração, braços e pernas da escola. Josivan é o coordenador desse projeto fundado por ele há doze anos atrás.  A história da origem do projeto explica o significado do nome Sangine.

Em meados de 2008, Josivan participava do grupo Circo Escola Pequenos e Grandes, no Bairro João Cabral, em Juazeiro do Norte. Foi então que um grupo de Hip-hop chamado Enigma se juntou com o projeto, fortalecendo as iniciativas das duas ações e oferecendo dança e artes circenses. 

Algum tempo depois, os grupos se separaram. O que era Enigma Circo Escola Pequenos e Grandes se tornou Sangine, graças a uma mudança sutil, usando a palavra enigma ao contrário. Em suas palavras, Josivan diz: Se enigma é mistério, Sangine é transparência, uma palavra que para nós significa ame e imagine.

O Triangulo chamou Sangine. Josivan conta que encontrou no bairro o apoio necessário para que o circo crescesse. Inicialmente, seu grupo era recebido numa escola ali da região, graças ao diretor que ficou bastante interessado na proposta de projeto, que consistia em educar a partir da arte circense. O Circo Escola passou bastante tempo trabalhando com as crianças dessa escola. Durante esse período o grupo ficou conhecido, e assim em 2011, numa iniciativa solidária, a comunidade do bairro Triangulo providenciou o espaço onde Sangine funciona hoje.

Josivan ressalta que por mais que o projeto esteja mais consistente e consolidado, ele precisa sempre de voluntários e doações, e para oferecer o mínimo de lazer, educação e diversão para as crianças, é preciso que mais pessoas ajudem e se engajem. As portas sempre estarão abertas para aqueles bem intencionados em contribuir para uma mudança positiva na vida das crianças do Sangine.

A ROTINA

O Circo Sangine funciona toda semana, e tem uma grade diversa de eventos além das aulas de arte circense. Nas segundas e quartas as crianças recebem aula de capoeira com o professor voluntário Willian. Quando as festas juninas se aproximam, a quadrilha se empenha em ensaios todas as noites no Sangine, e a professora desse ano é a mãe de uma das crianças. Já é tradição, a quadrilha do Circo Sangine se apresenta todo ano nas festas juninas do bairro. Outras datas comemorativas também são celebradas, como eventos natalinos onde Josivan se empenha em buscar doações de brinquedos para que as crianças ganhem presentes no natal, e também festas de aniversário do Circo, que celebram com grandeza sempre lotando Sangine com a comunidade do Triangulo que vibra com as apresentações das crianças.

O espaço também fica aberto para que as crianças brinquem, e se alimentem. Josivan relata que não é sempre que recebem doações de alimentos, e por isso quando a comida acaba as atividades do dia são suspendidas. Para Josivan é fundamental que as crianças se alimentem bem durante a estadia no Sangine . O SESC atualmente é o único órgão que ajuda o Circo, com ações culturais e comida, graças ao projeto Mesa Brasil , uma rede nacional de banco de alimentos contra a fome e o desperdício.

A TRUPE

A Trupe Sangine é composta por Josivan e outros voluntários que fazem parte do projeto. A Trupe realiza apresentações em eventos, aniversários, datas comemorativas da cidade, e o cache do contrato é dividido entre o Circo e os artistas para que assim o projeto e a autonomia financeira dos que fazem ele sejam estimulados. Os integrantes da trupe são os adolescentes que cresceram no Sangine e hoje tentam trabalhar com a arte que aprenderam no circo. 

Na Trupe Sangine tem malabares, pifofagia, cama de fogo, contorcionista, equilibrista, palhaços e bonecos fantasiados de personagens famosos dos desenhos.

A Trupe ainda realiza há dois anos um trabalho em parceria com a prefeitura de Juazeiro do Norte, é o Não Dê Esmola Dê Futuro.  Nessa ação, a Trupe visita escolas e comunidades levando informação educando as pessoas contra o trabalho infantil e o abuso, e também animadas apresentações circenses.

OS VOLUNTÁRIOS

Willian Barbosa

William Barbosa é professor voluntário do Circo. Ele ensina capoeira para jovens e crianças do projeto. Seu primeiro contato com a trupe foi na escola Zila Belém, em 2015. Após ficar encantado com a apresentação, conheceu Josivan, que mais tarde lhe mostrou Sangine. Animado, se ofereceu para dar aulas de capoeira de graça, e desenvolve essa ação no projeto até hoje. Willian se sensibilizou com a simplicidade das crianças e com a determinação de josivan, e viu no projeto uma oportunidade de contribuir para o crescimento da comunidade.

“Essas crianças precisam de apoio para seguir em frente em meio a tantas dificuldades, e Sangine as ajuda. Muitas não tem condições financeiras para praticar esportes e comprar acessórios, estudar e se alimentar bem. Trabalhamos aqui para tentar garantir que estas crianças e jovens tenham futuro e esperança por dias melhores.”

Joderlânia Paulino

Joderlânia exerce a função de secretária do circo, e sempre ajuda nas realizações das atividades culturais quando há eventos no lugar. Ela faz parte de outro projeto social no bairro, o Cura, e foi através dele que conheceu o Circo. Josivan convidou joselandia e seu projeto para contribuírem no circo, e desde então ela tem desenvolvido ações do  cura no circo e ajudado nas atividades.

“O projeto representa qualidade de vida pois está localizado num bairro grande, onde muitas crianças e adolescentes não tem acesso a áreas de lazer, como esporte e cultura. No Circo elas tem oportunidade de aprendizado sobre respeito e humildade”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s